Deixando o PDT, Jairo Jorge diz que “ciclo se encerrou”

Jairo Jorge deve migrar para o Solidariedade a fim de disputar as eleições municipais em Canoas no ano de 2020

Jairo Jorge concedeu entrevista à Rádio Guaíba, na manhã desta sexta | Foto: Mauro Schaefer/CP Memória
Foto: Mauro Schaefer/CP Memória

O ex-prefeito de Canoas Jairo Jorge comentou a decisão de deixar o Partido Democrático Trabalhista, anunciada na noite dessa quinta-feira. Em entrevista à Rádio Guaíba, na manhã desta sexta, o político justificou o desembarque à postura da legenda na cidade da Região Metropolitana. Segundo o ex-prefeito, dois dos três vereadores do PDT são aliados do atual chefe do Executivo, Luiz Carlos Busato (PTB). “Eu entendo que esse ciclo se encerrou, claro que sempre é difícil uma decisão”, sustentou.

Jairo Jorge já manifestou o interesse de concorrer à Prefeitura de Canoas e pode enfrentar Busato nas eleições de 2020. Para o ex-prefeito, a relação dos vereadores do PDT com o atual governo pode inviabilizar sua candidatura de oposição. O político não falou qual pode ser o seu destino. No entanto, de acordo com a coluna de Taline Oppitz, no Correio do Povo, Jairo Jorge deve ir para o Solidariedade. “Um partido que seja 100% oposição e um partido que rompa a polarização entre direita e esquerda”, explicou.

Histórico de Jairo Jorge

Jairo Jorge da Silva tem 56 anos e foi prefeito de Canoas entre 2009 e 2016. Filiado ao Partido dos Trabalhadores desde a década de 1980, o jornalista deixou a sigla e migrou para o PDT em 2017. Pela legenda trabalhista, concorreu ao governo do Estado em 2018 e terminou a disputa em 4º lugar com 11% dos votos válidos.

Em nota divulgada nessa quinta-feira (26), o ex-prefeito agradeceu a militância do PDT pelo apoio nos quase três anos em que esteve no partido:

[email protected]

Comunico a todos que estou me desfiliando do PDT.

Quero agradecer o carinho que recolhi dos militantes, filiados e simpatizantes do partido ao percorrer as 497 cidades do Rio Grande do Sul. Procurei honrar a tradição trabalhista, apresentando soluções inovadoras para a crise gaúcha. Ao receber 11% dos votos, mais de 661 mil eleitores, obtive a maior votação de um candidato do PDT ao Governo do Estado desde a eleição do Governador Collares em 1990.

Depois de 35 anos de militância, estou encerrando um capítulo na minha vida política e buscarei nas próximas semanas um novo partido que seja 100% oposição a atual administração de Canoas, que rompa a polarização esquerda e direita e aponte novos caminhos, que esteja aberto as inovações necessárias na gestão pública e que assuma um compromisso com o futuro de Canoas.

Registro minha gratidão, admiração e reconhecimento ao presidente nacional do PDT Carlos Lupi, um homem generoso, digno e corajoso. Desejo sucesso ao partido do grande governador Leonel Brizola nos desafios que virão.

Jairo Jorge