Ulbra extingue parte dos cursos presenciais e amplia graduações à distância

Mudanças valem a partir de 2020

Foto: Ulbra / Divulgação

O reitor da Universidade Luterana do Brasil (Ulbra), Ricardo Willy Rieth, confirmou em entrevista à Rádio Guaíba, nesta quinta-feira, a extinção de parte dos cursos de modalidade presencial nos campi do Rio Grande do Sul. Em contrapartida, segundo Rieth, 18 graduações devem ser criadas na modalidade Ensino à Distância (EAD), semi-presencial, no ano que vem. Dentre eles, alguns egressos da modalidade presencial, como Jornalismo, Pedagogia e Enfermagem.

Segundo o reitor, a retirada de uma série de graduações da modalidade física obedece uma adequação a mudanças na regulação do ensino superior brasileiro, em vigor desde o fim de 2017. Para ele, a medida é positiva, uma vez que oportuniza aos acadêmicos cursar mais disciplinas paralelamente. “É uma certa transição importante que estamos vivendo hoje. Estamos encerrando cursos presenciais, mas estamos mantendo-os na modalidade EAD”, comentou. “É o que estão fazendo boa parte das Instituições (de ensino) no país”, justificou.

Segundo Ricardo Rieth, os alunos atualmente matriculados na modalidade presencial não sofrerão nenhuma interferência até a conclusão da graduação. Entretanto, terão a opção de migrar para a modalidade EAD semi-presencial a partir de 2020. A mudança não altera o valor da mensalidade.

De acordo com o reitor, a opção de modalidade vai de encontro com o novo comportamento do estudante da Ulbra. Segundo ele, o curso de Pedagogia, por exemplo, está com baixa adesão dos alunos do campus de Torres. A frequência presencial dos alunos varia de uma a três vezes por semana. Com o novo formato, o reitor prevê uma tendência de que os alunos se matriculem em mais disciplinas e terminem a graduação em um período mais curto. Atualmente, a Ulbra RS oferece 21 cursos EAD. A modalidade é ofertada pela universidade desde 2005.