Araújo Vianna: Prefeitura abre envelopes da concessão na terça-feira

Duas empresas se habilitaram a continuar no processo licitatório

Araújo Vianna: Prefeitura abre envelopes da concessão na terça-feira. Foto: Cristine Rochol/Arquivo PMPA
Araújo Vianna: Prefeitura abre envelopes da concessão na terça-feira. Foto: Cristine Rochol/Arquivo PMPA

A Prefeitura de Porto Alegre confirmou, para a terça que vem, a abertura dos envelopes da concessão de uso parcial do Auditório Araújo Vianna, instalado desde 1964 no Parque Farroupilha (Redenção). A empresa vencedora deve administrar o complexo pelos dez anos seguintes, além de reformar e gerenciar o Teatro de Câmara Túlio Piva, fechado desde 2014, em função de um temporal, no bairro Cidade Baixa.

Duas empresas se habilitaram a continuar no processo licitatório: a Urbanes Empreendimentos e a 6 Pro Eventos Empresariais (Opinião Produtora). A concessão permite a exploração comercial do espaço, vedando a realização de eventos de cunhos político-partidário, sindical e religioso.

Valores e uso

De acordo com o edital, lançado em fim de maio, a empresa vencedora precisa investir, em dez anos, R$ 6,76 milhões. Desse valor, R$ 4,4 milhões devem ser usados para a reforma do Teatro de Câmara Túlio Piva. Outros R$ 2,36 milhões para as obras do entorno do Araújo Vianna. Já o valor de outorga inicial (permissão de uso) é de aproximadamente R$ 4 milhões.

A Prefeitura garante reserva de 30 dias ao ano, no Araújo Vianna, para eventos do município. Além disso, ganha preferência em 50% das datas para o uso do Túlio Piva. No contrato anterior, firmado em 2007 com a Opus, a Prefeitura concedia o uso de 75% das datas do ano, reservando os 25% restantes (cerca de 91 dias).