Bolsonaro determina que ministros se mobilizem pela Amazônia

Floresta registra focos de queimadas há pelo menos 18 dias

Foto: Jose Cruz/Agência Brasil

O presidente da República Jair Bolsonaro assinou, na noite desta quinta-feira, um despacho em que determina que os ministros de estado tomem as medidas necessárias para combate de incêndios na Amazônia: “Determino a todos os Ministros de Estado que adotem, no âmbito de suas competências, medidas necessárias para o levantamento e o combate a focos de incêndio na região da Amazônia Legal para a preservação e a defesa da Floresta Amazônica, patrimônio nacional”.

A decisão foi publicada após uma reunião do presidente com um grupo de ministros, em que também determinou a instalação de um gabinete de crise para acompanhar e tomar medidas para combater as queimadas. Participaram do encontro os ministros da Agricultura, Secretaria Geral da Presidência, Secretaria de governo, Gabinete de Segurança Institucional, Defesa, Relações Exteriores, Meio Ambiente e Casa Civil.

Nesta sexta-feira, uma reunião mais ampla acompanha a situação. Enquanto isso, o Ministério do Meio Ambiente fica encarregado de consolidando dados sobre os focos de incêndio, para divulgação.

A floresta Amazônica registra focos de queimadas há pelo menos 18 dias. Na última segunda-feira, a fumaça expelida chegou até capitais do sudeste, transformando o dia em noite às 15h na cidade de São Paulo.

Nesta quinta, o presidente da França, Emmanuel Macron, sugeriu no Twitter que os membros do G7 façam uma reunião de emergência nos próximos dias para discutir o assunto.