Carreata homenageia motorista de aplicativo morto em Alvorada

Paulo Sérgio Machado, 47 anos, que foi assassinado na segunda-feira

Carreata ocorreu na manhã desta terça-feira entre Porto Alegre e Alvorada | Foto: Alina Souza / CP

Uma carreata de motoristas de aplicativo marcou, na manhã desta terça-feira, o sepultamento do colega Paulo Sérgio Machado, 47 anos, que foi assassinado na segunda-feira em Alvorada. A manifestação foi liderada pela entidade da categoria. Antes do enterro ocorrido às 11h30min, os condutores concentraram-se no Porto Seco, na Zona Norte de Porto Alegre. Eles seguiram então até o São Jerônimo Cemitério Parque, no bairro Formoza, em Alvorada. A Brigada Militar realizou a escolta junto com agentes de fiscalização de trânsito de ambas as cidades. Houve buzinaço no caminho.

Os veículos ostentavam balões pretos e frases por mais segurança e de luto. No limite dos municípios, um outro grupo somou-se ao movimento. No cemitério, a mãe do motorista morto, Leonora Machado, 65 anos, fez um desabafo. “Gostaria de pedir pelo amor de Deus: dê um fim a essa marginalidade que está tirando os pais de família. Sou mãe e estou sofrendo…só eu sei a dor que sinto. Meu Deus, que meu filho descanse em paz ao lado de Deus e dos anjos”, afirmou. Paulo Sérgio Machado deixa esposa e três filhos.

O presidente da Associação da Liga dos Motoristas de Aplicativos (Alma-RS), Joe Moraes, lamentou mais uma vez que a violência “está solta”. Segundo ele, as reuniões com as autoridades e empresas de aplicativos continuam dando “soluções paliativas e não definitivas”. Na opinião dele, um dos problemas que afeta a segurança dos condutores está na ficha dos passageiros. “Há bastante temos pedido um bom cadastro com melhor identificação e upload do documento e foto”, citou. “Mais e mais estão ocorrendo assaltos.

Quem coloca o assassino dentro dos nossos carros é o aplicativo que deveria fazer a triagem”, constatou. As mudanças nas legislações municipais, em prol de maior segurança, são defendidas por Joe Moraes. “Mais uma morte infelizmente…estamos fazendo o enterro de um companheiro morto”, lembrou, acrescentando ainda que os motoristas deveriam também terem a opção de aceitar ou não o pagamento em dinheiro.

A secretária-geral da Alma-RS, Karine Trindade, também criticou o cadastro de passageiros por entender que é falho. “Qualquer um se cadastra e os dados inseridos não são cruzados”, ressaltou. “Não tem lugar específico…assaltam igual”, enfatizou.

Investigação

O assassinato de um motorista de aplicativo permanece uma incógnita em Alvorada. O corpo dele com vários tiros, inclusive nas costas, foi encontrado na madrugada de ontem na rua Bezerra de Menezes, no bairro Stella Maris, pelo efetivo do 24º BPM que havia sido acionado por moradores sobre a ocorrência de tiros. O Fiat Uno conduzido pela vítima ficou no local. A dúvida é se o caso é de homicídio ou latrocínio.

O assassinato do motorista Paulo Sérgio Machado é investigado pela Polícia Civil. As primeiras informações indicam que dois homens e uma mulher foram vistos fugindo a pé do local após tentarem fugir com o Fiat Uno Vivace da vítima que tombou sem vida. O crime ocorreu na rua Bezerra de Menezes, no bairro Stella Maris, na madrugada de segunda-feira.