Principais autoridades do País emitem pesar pela morte de Boechat

Veja a repercussão

Imagem: Reprodução

O jornalista Ricardo Boechat, de 66 anos, morreu hoje na queda de um helicóptero em um dos acessos da Rodovia Anhanguera, que liga a capital paulista, ao interior. Segundo o Corpo de Bombeiros, o piloto da aeronave também morreu carbonizado. Boechat era apresentador do Jornal da Band e da rádio BandNews FM e tinha uma coluna semanal na revista ISTOÉ.

Políticos, magistrados e organizações divulgaram notas lamentando a morte do jornalista.

Veja a repercussão:
Jair Bolsonaro – presidente
Por meio do perfil que mantém no Twitter, o presidente Jair Bolsonaro escreveu: “É com pesar que recebo a triste notícia do falecimento do jornalista Ricardo Boechat, que estava no helicóptero que caiu hoje em SP. Minha solidariedade à família do profissional e colega que sempre tive muito respeito, bem como do piloto. Que Deus console a todos!”.

O Palácio do Planalto divulgou uma nota oficial. “A Presidência da República expressa seu pesar e condolências em razão do falecimento do jornalista Ricardo Boechat, vitimado em um acidente aéreo neste dia. O país perde um dos principais profissionais da imprensa brasileira. Sentiremos a falta de seu destacado trabalho na informação da população, tendo exercido sua atividade por mais de quatro décadas com dedicação e zelo”. A nota é assinada pelo presidente Jair Bolsonaro.

Hamilton Mourão – vice-presidente
O vice-presidente da República, Hamilton Mourão, escreveu no Twitter: “manifesto meus sentimentos às famílias de #RicardoBoechat e do piloto do helicóptero, aos profissionais da Rede Bandeirantes, rádio e televisão, extensivos à classe jornalística, pela triste notícia do acidente que os vitimou. Deus no comando.”

Rodrigo Maia – presidente da Câmara dos Deputados
“Recebo com tristeza a informação sobre a morte do jornalista Ricardo Boechat e do piloto do helicóptero que caiu nesta manhã. Boechat foi um dos grandes comunicadores do nosso país e uma referência de bom jornalismo e independência. Minha solidariedade a seus familiares e amigos”, disse Maia, por meio da rede social Twitter.

Davi Alcolumbre – presidente do Congresso Nacional
“Foi em estado de consternação e tristeza que recebi a notícia da morte inesperada do jornalista Ricardo Boechat. Era um profissional reconhecido pelo trabalho e senso crítico aguçado revelado nos principais meios de comunicação do país. Envio meu sentimento de solidariedade aos seus colegas de trabalho e à toda sua família. Tenho certeza que os brasileiros lamentam a morte desse argentino que escolheu o Brasil como lar. Fica a saudade e o respeito pelo homem e jornalista que sempre demonstrou ser. Meu apoio fraterno também aos parentes e amigos dos demais ocupantes do helicóptero, que fatalmente caiu em São Paulo”, disse na rede social Twitter.

STF
Em nome da Corte, presidente do STF, ministro Dias Toffoli, manifestou pesar: “Lamento a morte do jornalista Ricardo Boechat ocorrida nesta segunda-feira (11), em São Paulo. A imprensa e a sociedade brasileira estão em luto pela perda desse excelente profissional que com dinamismo e versatilidade levava a notícia aos públicos mais diversos, seja para quem o lia na coluna da revista Istoé, seja para quem o ouvia na rádio ou o assistia nos telejornais da Band. Presto minhas sinceras condolências à família, aos amigos e às empresas para as quais trabalhou ao longo de quase meio século de jornalismo”.

STJ
“Ao longo de quase 50 anos de carreira, o jornalista Ricardo Boechat construiu uma história marcada pelo profissionalismo, pela imparcialidade e pelo cultivo dos valores mais caros ao jornalismo, como a ética e o combate à corrupção. Jornalista multifacetado e premiado, Boechat consolidou seu nome entre os profissionais de imprensa mais respeitados do país. Com profunda tristeza, manifesto condolências aos familiares, amigos e todos os colaboradores do Grupo Bandeirantes”, cita a nota, assinada pelo presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), João Otávio de Noronha.

TSE
“Recebo com profundo pesar a notícia da morte do jornalista Ricardo Boechat. Profissional competente e respeitado, prestou inestimável contribuição ao jornalismo. Transmito minha solidariedade a familiares, amigos e profissionais da imprensa brasileira. Rosa Weber, Presidente TSE”, manifestou-se a presidente do Tribunal Superior Eleitoral, ministra Rosa Weber.

Eduardo Leite – governador do Rio Grande do Sul
“Minhas condolências aos familiares e colegas do jornalista Ricardo Boechat e do piloto vítimas de um trágico acidente aéreo nesta segunda-feira, em São Paulo. O Brasil perde um profissional ético, íntegro e talentoso”, escreveu Leite, no Twitter.

João Dória – governador de São Paulo
“Com o falecimento de Ricardo Boechat o Brasil perde um dos maiores jornalistas da sua história. Sua atuação diária demonstrava sensibilidade em defesa do interesse público e do jornalismo de qualidade. Toda a solidariedade a seus familiares, amigos e colegas da Rede Bandeirantes. Minha solidariedade à família do piloto Ronaldo Quattrucci que, infelizmente, também faleceu no acidente”, publicou Dória, no Twitter.

Abert
A Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão emitiu nota, também no início da tarde: “A Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão (ABERT) lamenta, com profundo pesar, a morte do jornalista Ricardo Boechat, ocorrida nesta segunda-feira (11), em São Paulo (SP). Dono de um estilo inconfundível, Boechat honrou a profissão de jornalista, exercida com ética e compromisso com a verdade dos fatos. Sempre preocupado em levar informação e opinião à sociedade, missão que cumpriu com maestria, Boechat deixa uma lacuna no jornalismo brasileiro. Sua habilidade em se comunicar com o público é um legado que fica para a história da comunicação do país. Neste momento de luto para a radiodifusão brasileira, a ABERT presta solidariedade aos familiares, companheiros da BAND, amigos e colegas de trabalho”.