Eduardo Leite é diplomado governador do RS

Também receberam o documento 86 deputados estaduais e federais e dois senadores eleitos em outubro

Foto: Samantha Klein

Em cerimônia na Casa da Música da Orquestra Sinfônica de Porto Alegre (OSPA), os eleitos em outubro foram diplomados pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE-RS), na tarde desta quarta-feira. O governador eleito Eduardo Leite (PSDB), o vice-governador Delegado Ranolfo (PTB), 55 deputados estaduais, 31 deputados federais e dois senadores receberam o documento oficial.

A diplomação significa que os eleitos cumpriram com as exigências do cargo a ser assumido diante da Justiça Eleitoral. Em discurso, o tucano Eduardo Leite disse ter ciência da enorme responsabilidade de governar o Rio Grande do Sul. Em coletiva de imprensa, ele destacou que as contas foram aprovadas pelo TRE. “É um cheque que vem com as expectativas daqueles que confiaram em nossa candidatura. Estamos muito cientes da enorme responsabilidade”, disse.

Acompanhando as condições que levaram à aprovação da manutenção das alíquotas dos ICMS em 18% e 30%, Leite agradeceu o apoio dos deputados e ressaltou que os parlamentares perceberam que a prorrogação era necessária para evitar redução de quase R$ 4 bilhões em arrecadação. Além disso, ressaltou que não é momento para aprovar as pautas relativas à recomposição dos salários do Judiciário e do Legislativo.

Apesar da manifestação do futuro chefe da Casa Civil da Presidência da República, Onyx Lorenzoni, sobre a possibilidade de não ser debatida, em 2019, a adesão do Estado ao Regime de Recuperação Fiscal, o agora governador diplomado disse que existe uma legislação a respeito do tema e que a intenção é cumprir com as exigências do governo federal. Além disso, enfatizou que, com as negociações em curso para aderir ao plano, a vigência da liminar do ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal, que suspende o pagamento da parcela mensal da dívida com a União está garantida.