Justiça de Abadiânia decreta prisão preventiva de João de Deus

Ministério Público de Goiás pediu a detenção do médium nesta quarta-feira

O médium João de Deus chega à Casa Dom Inpacio Loyola, em Abadiânia.

A Justiça de Abadiânia (GO) acatou o pedido do MP-GO (Ministério Público de Goiás) e decidiu, nesta sexta-feira, pela prisão preventiva de João Teixeira de Faria, conhecido como João de Deus.

O processo corre em segredo de Justiça e ainda não se sabe para qual presídio o médium vai ser levado. A reportagem da RecordNews tentou contato com a defesa de João de Deus, mas ainda não obteve resposta.

O Ministério do Público está fechado nesta sexta devido ao feriado local. Mesmo assim, ocorre uma reunião da força-tarefa responsável pela investigação.

Na noite desta quarta, a Promotoria de Justiça de Goiás solicitou a prisão preventiva do médium, cinco dias depois de as primeiras denúncias de abusos sexuais começarem a aparecer.

O MP criou uma força-tarefa para ouvir as vítimas do médium. Até a noite de terça-feira, mais de 200 mulheres foram atendidas pela equipe criada especialmente pelo caso.

Na primeira aparição pública após as denúncias, na manhã de quarta-feira, João de Deus ficou cerca de dez minutos na Casa Dom Inácio de Loyola, em Abadiânia, interior de Goiás. O médium e se disse inocente e declarou estar à disposição da Justiça.