Leite chama Artur Lemos Junior para Secretaria do Meio Ambiente e Infraestrutura

Tucano era secretário de Minas e Energia do governo de José Ivo Sartori até janeiro de 2018

Artur Lemos Junior será secretário do Meio Ambiente e Infraestrutura. Foto: Luís Gustavo Machado/PSDB

O governador eleito Eduardo Leite (PSDB) anunciou, através do Facebook, o nome de Artur Lemos Junior para comandar a Secretaria Estadual de Meio Ambiente e Infraestrutura. A nova Pasta, segundo Leite, vai comandar a Corsan e a CEEE.

Para o tucano, a Secretaria vai agregar o cuidado com o Meio Ambiente e o desenvolvimento. Para o futuro governador, “os empresários não querem crescer economicamente à custa da degradação ambiental”.

“Não podemos ter processos que durem mais tempo do que o razoável para a emissão de licenças. Por isso teremos o Artur com esse foco de cuidado com o meio ambiente e ao mesmo tempo com a responsabilidade de garantir processos ágeis de licenciamento com respeito aos empreendedores, com respeito a quem empreende para gerar emprego e renda para desenvolver o nosso Estado. Estarão nessa secretaria áreas de infraestrutura como parte do Saneamento e também a parte de energia, como CEEE e outras empresas vinculadas à área”, explicou Leite.

Na administração pública, Lemos exerceu o cargo de secretário de Minas e Energia do governo de José Ivo Sartori (MDB) de janeiro de 2017 a janeiro de 2018, quando o PSDB saiu da base do governo estadual para lançar Eduardo Leite ao Palácio Piratini. De janeiro de 2015 a dezembro de 2016, atuou como secretário adjunto da mesma Pasta. Artur Lemos Junior também ocupou os cargos de diretor administrativo e presidente da Fundação Zoobotânica (2006-2011).

Filiado ao PSDB, Lemos, de 38 anos, é advogado licenciado, formado em Direito pela Pontífica Universidade Católica do Rio Grande do Sul – PUC/RS, com especialização em Direito do Trabalho e Processual do Trabalho.

Até agora, o futuro governador já anunciou cinco secretários e o chefe da Procuradoria-Geral do Estado. Na última segunda-feira, ele já havia confirmado Leany Lemos para a Secretaria de Planejamento, Tânia Moreira para a pasta da Comunicação e Eduardo Cunha da Costa como o novo procurador-geral do Rio Grande do Sul.

Antes, já haviam sido anunciados Otomar Vivian para a Casa Civil e Marco Aurélio Santos Cardoso para a Secretaria da Fazenda.