Ambulantes protestam na orla e Brigada reage com balas de borracha

Agentes da Secretaria do Desenvolvimento Econômico realizaram ação de retirada de vendedores sem autorização da praça Júlio Mesquita

Foto: Samantha Klein/Reprodução/Twitter

Um grupo de ambulantes foi abordado por fiscais da Prefeitura de Porto Alegre e agentes da Guarda Municipal com a apreensão de equipamentos, carrocinhas e produtos no final da tarde deste domingo na praça Júlio Mesquita em frente a Usina do Gasômetro. As apreensões são rotineiras e vêm gerando reclamações e protestos, no entanto, a ação de hoje terminou com duas pessoas feridas.

Após o recolhimento dos produtos, vendedores realizaram uma manifestação na avenida Presidente João Goulart. Agentes da Brigada Militar e da Guarda Municipal agiram para retirar os manifestantes da via com uso de balas de borracha. Alguns vendedores reagiram jogando pedras contra os policiais.

Um homem que passava pela praça foi atingido por uma bala de borracha no tórax e na mão direita. Um agente da Secretaria do Desenvolvimento Econômico também ficou ferido ao ser atingido por uma pedrada. O funcionário foi encaminhado para o Hospital de Pronto Socorro (HPS).

A vendedora Graciele da Silva Lima reclamou da ação violenta da polícia. “A Brigada é abusada e chegou batendo nas pessoas e atirando balas de borracha”. A ambulante Jéssica Silva Souza, por sua vez, reclama que o protesto é para chamar a atenção da necessidade de espaço para o trabalho dos vendedores.

A Secretaria Municipal do Desenvolvimento Econômico informou, através de nota oficial, que a ação da BM foi necessária por conta da hostilidade de alguns vendedores. A Secretaria da Segurança informou que a ação de fiscalização não é de sua responsabilidade. Cerca de 20 a 30 homens da Guarda Municipal fazem o monitoramento da orla, segundo a Pasta.

 

 

 

Confira a nota da Prefeitura na íntegra

Na tarde deste domingo, 9, a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico (SMDE) realizou mais uma ação de fiscalização contra o comércio irregular e ilegal na Orla do Guaíba. A ação contou com o apoio da Guarda Municipal e Brigada Militar. A Guarda Municipal entendeu a ação da Brigada Militar como rápida e necessária após a hostilidade de alguns vendedores. A SMDE realiza regularmente ações contra o comércio ilegal. As operações, que serão intensificadas neste final de ano, têm como objetivo fiscalizar, orientar e inibir a comercialização de produtos ilegais e alimentos sem procedência.