Agências de Maximiliano de Almeida fecham após circulação de mensagens sobre possível novos ataques

As agências do Banrisul, Banco do Brasil e Sidredi devem retornar as atividade somente na segunda-feira

Três agências bancárias de Maximiliano de Almeida, no Norte do Estado, fecharam na manhã de hoje, após os gerentes receberem em grupos de WhastApp alertas de um possível ataque a bancos no município. Conforme o comandante do Batalhão de Operações Especiais (BOE), tenente-coronel Claudio Feoli, a Brigada Militar reforçou o policiamento nessa região do Rio Grande do Sul, mas a decisão de fechar os bancos fica a cargo de cada gerente.

Feoli afirmou ainda que Maximiliano de Almeida integra a área monitorada pela BM na operação Diamante, que atuou na segunda-feira em Ibiraiaras, durante o assalto que deixou sete mortos, dentre eles, um refém. Segundo o comandante, a BM não repassou nenhuma informação ou orientação para que as agências bancárias fossem fechadas no interior do Estado.

As agências do Banrisul, Banco do Brasil e Sidredi devem retomar as atividade somente na segunda-feira.