RS é terceiro estado com menor taxa de subutilização de trabalho

Dados foram divulgados pelo IBGE nesta quinta-feira

Carteira de trabalho. Foto: Vinicius Roratto / CP Memória

O Rio Grande do Sul é o terceiro estado com menor taxa de subutilização da força de trabalho (que agrega os desocupados, os subocupados por insuficiência de horas e a força de trabalho potencial), de acordo com dados publicados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta quinta-feira. Os números são relativos ao terceiro trimestre de 1018.

A taxa de subutilização no Rio Grande do Sul ficou 15,5%, maior apenas que Santa Catarina (11,2%) e Mato Grosso (14,3%). Os estados com maior percentual são Piauí (39,9%), Maranhão (38,8%) e Bahia (38,5%). A média nacional foi 24,2%, o que representa 27,32 milhões de pessoas.

Taxa de ocupação se manteve estável

A taxa de desocupação no Brasil ficou em 11,7% no trimestre encerrado em outubro. O resultado representa queda em relação ao mesmo período em 2017, mas, ainda assim, 12,4 milhões de pessoas são atingidas pelo desemprego.

No ano passado, a taxa de desemprego medida pela Pnad Contínua no mesmo período estava em 12,20%. No trimestre encerrado em setembro, a taxa era de 11,90%. A renda média real do trabalhador foi de R$ 2.230 no trimestre terminado em outubro. O resultado representa alta de 0,4% em relação a 2017.