Seduc fica sem telefone por falta de pagamento da fatura

Em nota, Sefaz informou que o governo vem priorizando o pagamento da folha salarial

O telefone da Secretaria Estadual da Educação (Seduc) teve a linha cortada, nesta quarta-feira, por falta de pagamento. Também estão sem telefone as 29 coordenadorias regionais de Educação, que atendem as escolas do Interior. Conforme a Secretaria da Fazenda, não foi paga a fatura de R$ 67 mil, com vencimento em 27 de setembro.

Em nota, a Sefaz informou que o governo vem priorizando o pagamento da folha salarial “e, apenas depois disso, os demais compromissos, em especial os serviços mais essenciais”. A pasta garantiu ainda que o serviço volta à normalidade nas próximas horas, com o compromisso da operadora de restabelecer a conexão.

No comunicado, a Secretaria reitera que paga na sexta-feira, dia 9, as chamadas consignações (empréstimos e outros descontos que o servidor autoriza debitar do salário) ainda referente à folha de setembro. E os salários de outubro só devem começar a ser pagos a partir de segunda-feira, dia 12.

Confira a nota na íntegra

“A sociedade gaúcha vem acompanhando a realidade financeira que o Estado enfrenta por conta do descompasso histórico entre sua arrecadação e o total de despesas que precisa ser honrada a cada mês.

Neste desafio cotidiano de gerir uma situação de déficit no caixa, a Secretaria da Fazenda prioriza, por uma orientação expressa de governo, o pagamento da folha salarial dos servidores e, apenas depois disso, os demais compromissos, em especial os serviços mais essenciais.

Esta conduta se repetiu também agora no mês de outubro, quando foi possível quitar a parte líquida dos salários de setembro apenas no dia 25. Só então efetuou-se o pagamento aos fornecedores cujo vencimento estava programado até o dia 10 de setembro, incluindo desde fornecimento de combustível, alimentação, mão-de-obra terceirizada, de energia elétrica, telefonia e outros.

Importante observar que a folha de setembro efetivamente será encerrada com o pagamento das chamadas consignações (empréstimos e outros descontos que o servidor autoriza debitar do seu salário e que somam R$ 180 milhões), o que está previsto para a próxima sexta-feira (9). Já os salários de outubro (R$ 1,2 bilhão) serão quitados aos primeiros grupos a partir de segunda-feira (12).

A interrupção parcial dos serviços de telefone na Secretaria de Educação decorre de uma situação pontual, de uma única fatura com vencimento em 27 de setembro (R$ 67 mil) e que será resolvida nas próximas horas, já com o compromisso da operadora em restabelecer os serviços na sequência.”