IPCA-15 sobe 0,58% em outubro, aponta IBGE

Alimentos e transportes foram os setores que mais contribuíram para o aumento do índice

Litro do combustível passa a ser negociado a R$ 1,8623 nas refinarias da Petrobras a partir de amanhã | Foto: Guilherme Testa / CP Memória

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo – 15 (IPCA-15) registrou alta de 0,58% em outubro, após ter avançado 0,09% em setembro, informou na manhã desta terça-feira o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Com o resultado agora anunciado, o IPCA-15 acumulou um aumento de 3,83% no ano. Nos 12 meses encerrados em outubro, o indicador ficou em 4,53%, de acordo com o IBGE. As projeções, neste caso, iam de avanço de 4,33% a 4,63%, com mediana de 4,58%.

Alimentos e transportes pesam na inflação

Os grupos que mais contribuíram para o aumento do IPCA-15 de setembro para outubro foram alimentação e transportes. Os alimentos, que tinham registrado deflação (queda de preços) de 0,41% na prévia de setembro, passaram a ter uma inflação de 0,44% na prévia de outubro.  O resultado foi influenciado pela alta nos preços de alimentos como tomate (16,76%), frutas (1,90%) e carnes (0,98%).

Já a inflação dos transportes subiu de 0,21% na prévia de setembro para 1,65% na prévia de outubro, por causa principalmente da gasolina, que teve o maior impacto individual do IPCA-15 com um aumento de preços de 4,57%.