Com mais seis casos, Porto Alegre intensifica vacinação de jovens e adultos contra sarampo

Tríplice viral vai estar disponível para pessoas com idades entre 15 e 29 anos

Organização de Saúde alerta para mais de 2 mil casos de sarampo nas Américas. Foto: Guilherme Testa / CP Memória

O município de Porto Alegre identificou, até essa quinta-feira, 36 casos confirmados de sarampo, de acordo com dados da Equipe de Vigilância de Doenças Transmissíveis da Secretaria Municipal de Saúde (SMS). Foram seis a mais em relação ao levantamento da semana passada.

O boletim mostra que 94% das ocorrências da doença envolvem pessoas com idades entre 15 e 29 anos e e que, dessas, menos de 30% de imunizaram. Além de prevenir o sarampo, a vacina tríplice viral protege contra rubéola e caxumba.

Diante desse quadro, a SMS decidiu intensificar o programa de vacinação de pessoas que se encaixem nessa faixa etária. Equipes do órgão farão a imunização em salas da rede municipal, quartéis das forças armadas e em universidades. O secretário Municipal de Saúde, Erno Harzheim, explica que o objetivo é aumentar a cobertura vacinal do grupo e interromper a transmissão da doença.

A ação da SMS prevê atualização da situação vacinal de cada pessoa entre 15 e 29 anos. Caso as duas doses já tenham sido feitas, não é preciso dose extra da vacina. Se não houver comprovação na caderneta de vacinação, as doses devem ser feitas. “O ideal é que esses jovens adultos procurem serviços de saúde para avaliação da sua condição”, salienta Harzheim.

Em relação à vacinação fora da rede, a expectativa da coordenação da Atenção Primária de Saúde é que sejam alcançadas 130 escolas que fazem parte do Programa Saúde na Escola (PSE), além de unidades do Exército e universidades. As escolas com maior número de alunos serão visitadas pelas equipes.