Metade das reclamações sobre lotações da Capital se refere ao comportamento do motorista

Atitudes imprudentes no trânsito perfazem 37% das críticas, segundo dados da EPTC

Foto: André Ávila / CP

O comportamento dos motoristas de lotações de Porto Alegre representa 50% da reclamações dos usuários do segmento, segundo a Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC). A maior parte da críticas está relacionada à imprudência dos motoristas no trânsito (37%), seguida de atitudes inadequadas do condutor do veículo (13%) e recusas de embarque, com 12%. A empresa recebe uma média de de aproximadamente 155 reclamações por mês sobre o serviço prestado pelos 429 veículos em 31 linhas da cidade.

A orientação da EPTC aos clientes é que no caso de problemas no serviço, os passageiros liguem para o telefone 118 e informem a linha e o prefixo do veículo. Com esses dados, a fiscalização pode realizar a autuação e informar o permissionário sobre a atitude do profissional.

A Associação dos Transportadores de Passageiros por Lotação de Porto Alegre (ATL) informou que o sistema conta 391 veículos distribuídos em 31 linhas e 16 ramais, além de 38 veículos na categoria especial nas Linhas Restinga e Belém Novo, totalizando uma frota de 429 veículos atendendo 95% dos bairros de Porto Alegre.