General Motors de Gravataí prepara produção de um novo modelo

Complexo automotivo deve realizar serviços de adequação da linha, com parada programada de uma semana

Próximo de chegar aos 18 anos, em 20 de julho, o complexo automotivo da General Motors (GM) prepara o lançamento de uma nova “família” de veículos em Gravataí, na região Metropolitana. Por isso, anunciou nesta quinta-feira que vai parar a linha de produção, por alguns dias, para se ajustar ao novo projeto.

A parada programada ocorre entre 30 de julho e cinco de agosto para que sejam realizados “serviços de adequação da linha, visando a implantação de novas tecnologias e conceitos inovadores de manufatura”. A tradução: um novo modelo a ser lançado em 2019.

Entre as diversas especulações, a mais forte, explorada pela imprensa especializada nos últimos anos, é a de um SUV compacto. O Chevrolet Tracker, por exemplo, usa plataforma GSV, que é a do Onix e do Prisma. A montadora, porém, não antecipa informações sobre o projeto.

Em dezembro do ano passado, quando se firmou a retomada gradual das vendas de veículos no Brasil, o complexo gaúcho começou a operar em regime de três turnos de trabalho, ou 24 horas por dia. Ainda no ano passado, a GM havia anunciado investimento de R$ 1,4 bilhão no complexo.

Quando se instalou no Rio Grande do Sul, em 2000, a GM passou a produzir o Celta. Em outubro de 2006, lançou o Prisma e, em outubro de 2012, o Chevrolet Onix. Em fevereiro de 2013, a montadora pôs no mercado o novo modelo Prisma. Até o momento, o complexo de Gravataí fabricou 3,4 milhões de unidades.