TRF4 rejeita dois pedidos de suspeição contra Moro feitos pela defesa de Lula

Pedidos tinham relação com processos sobre o sítio de Atibaia e a propriedade dos imóveis em São Bernardo do Campo

TRF4 concede habeas corpus a Lula. Foto: Marcelo Camargo / Agência Brasil / CP Memória

Por unanimidade, a 8ª Turma do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) negou, nesta quarta-feira, dois pedidos de exceção de suspeição feitos pela defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva contra o juiz federal Sérgio Moro.

Os pedidos tinham relação com processos sobre o sítio de Atibaia e a propriedade dos imóveis em São Bernardo do Campo, em São Paulo – o apartamento ocupado por Lula e do terreno supostamente destinado a uso do Instituto Lula, investigados como propina da empreiteira Odebrecht.

A defesa do petista apontou que Moro se tornou suspeito ao participar como palestrante do evento Lide Brazilian Investment Fórum, em Nova Iorque, em maio. Os advogados entendem que a participação do juiz teve natureza político-eleitoral, uma vez que evento teve suposta ligação com o político e candidato a governador de São Paulo, João Dória Jr.

Segundo o relator, desembargador federal João Pedro Gebran Neto, existe a tentativa nítida de politizar solenidades que não possuem essa natureza, e que a presença de políticos não torna o evento político-partidário.

Gebran ressaltou que eventuais manifestações do magistrado em textos jurídicos ou palestras desse tipo a respeito de crimes de corrupção também “não conduzem à sua suspeição para julgar os processos relacionados à Operação Lava Jato”.