Prorrogados por dois meses inquéritos envolvendo Aécio e Renan

Decisões partiram dos ministros Gilmar Mendes e Edson Fachin

Foto: Jane de Araújo/Agência Senado

Os ministros Gilmar Mendes e Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal, autorizaram hoje a prorrogação de prazo de inquéritos envolvendo os senadores Aécio Neves, do PSDB, e Renan Calheiros, do MDB.

O inquérito sobre Renan trata do suposto pagamento de doações ilícitas da empreiteira Odebrecht para a campanha dele ao governo de Alagoas. O ministro Edson Fachin, relator do inquérito, acatou pedido da Procuradoria Geral da República e prorrogou em 60 dias o prazo para conclusão das investigações.

O outro inquérito prorrogado investiga o senador Aécio Neves e o suposto pagamento de vantagens indevidas pela Odebrecht para a campanha do tucano à Presidência da República em 2014. Gilmar Mendes, relator do inquérito, também prorrogou por 60 dias o prazo para conclusão das investigações.