Ministério da Saúde garante R$ 102 milhões a hospitais do RS

Hospital da PUC vai receber R$ 55 milhões para ampliação de serviços, na Capital

O Ministério da Saúde anunciou, hoje, o repasse de R$ 102,4 milhões para projetos em hospitais, postos de saúde e serviço de atendimento de urgência no Rio Grande do Sul. A maior fatia, de R$ 55 milhões, proveniente de emenda parlamentar, vai ser repassada ao Hospital São Lucas da PUC, em Porto Alegre.

A verba deve ser usada em projetos como a reforma do Centro Cirúrgico, Emergência, Obstetrícia, Internação, UTI pediátrica e primeira fase do Centro Interdisciplinar de Saúde. Além disso, o plano da instituição prevê a aquisição de equipamentos no valor de R$ 22 milhões.

No Noroeste gaúcho, o Hospital Vida & Saúde de Santa Rosa vai receber R$ 7,5 milhões para obras de expansão previstas para os próximos quatro anos. A instituição filantrópica é referência para a região. Conforme a presidência do hospital, um repasse na ordem de R$ 3 milhões, do governo estadual, para atendimentos de urgência, está em atraso.

Mesmo que a verba federal não seja para custeio, o gestor Rubens Zamberban garante que o projeto de ampliação vai contribuir para diminuir a conhecida “ambulancioterapia”. Os recursos devem ser utilizados na compra de equipamentos para o bloco cirúrgico e as UTIs. “O prédio novo já está em fase de conclusão”, ressalta.

No anúncio do ministro Gilberto Occhi, o Hospital de Tramandaí e o Instituto do Coração de Porto Alegre foram contemplados com R$ 1 milhão cada para ampliação de atendimentos e o município de Três Cachoeiras assegurou R$ 836 mil para a construção de uma Unidade Básica de Saúde (SUS).

Outras 37 cidades vão receber recursos para serviços de média e alta complexidade e motos para o atendimento chamado de “motolância”, oferecido pelo Samu.