Marco Aurélio concede habeas corpus a Cunha, mas ele permanece preso

Ex-deputado cumpre outros três decretos de prisão preventiva

O ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), concedeu hoje um habeas corpus ao ex-deputado Eduardo Cunha, preso desde 19 de outubro de 2016 no Paraná. A decisão revogou um mandado de prisão expedido pela Justiça Federal do Rio Grande do Norte.

No entanto, Cunha vai continuar preso em função de outros três decretos de prisão preventiva, proferidos pelas Justiça Federal do Distrito Federal, onde ele é alvo da Operação Greenfield, e do Paraná, em decorrência da Lava Jato.