Consulta Popular: gaúchos terão três dias para eleger prioridades a partir desta terça

Votação termina na quinta-feira e pode ser feita pela internet, pelo celular ou presencialmente

De hoje até a próxima quinta-feira, a população pode participar da Consulta Popular, com o objetivo de escolher as prioridades para 28 regiões, representando os 497 municípios do Rio Grande do Sul. Cada um dos Conselhos Regionais de Desenvolvimento (Coredes) homologou entre seis e dez projetos mais relevantes.

As propostas estarão disponíveis para escolha nas cédulas de votação. Aquelas que receberem mais votos terão as verbas destinadas para implantação. Conforme a Secretaria do Planejamento, o governo do Estado vai investir R$ 80 milhões. O montante é 33% maior que o da consulta do ano passado, que liberou R$ 60 milhões.

Além do site da Consulta da Popular, é possível votar acessando o aplicativo para celular Facilita RS, o que também é uma novidade.

Outras opções são o voto presencial, em locais a serem definidos pelos Coredes, e via SMS (número 27902, com a mensagem RSVOTO#Título do Eleitor#n° do programa).

Em 2017, 705 mil eleitores votaram. Este ano, a expectativa é que o número de participantes ultrapasse 1 milhão. Após escolhidos os projetos, eles serão incluídos no Orçamento Estadual para 2019. O governo já pagou todos os projetos executados nos anos de 2016 e 2017. Os novos serão quitados até julho.

Histórico

Instituída em 1998 como Orçamento Participativo e posteriormente renomeada, a Consulta Popular é um instrumento de participação da sociedade que define parte dos investimentos que constarão no Orçamento Estadual. A quantia é distribuída entre as regiões de acordo com critérios como quantidade de habitantes e Índice de Desenvolvimento Socioeconômico (Idese).