OAB pede ação de órgãos de controle após declaração de Alceu Moreira

Parlamentar dá a entender que parte de verba da Saúde pode ser utilizada na realização de reforma de sede de uma associação em Santo Antônio da Patrulha

Deputado Alceu Moreira é o autor do projeto. Foto: ABr

Após um áudio com declarações do deputado federal Alceu Moreira (MDB) viralizar em redes sociais, a seccional gaúcha da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) cobra providências de órgãos de controle em relação ao caso. Em entrevista concedida pelo presidente estadual do MDB à Rádio Itapuí, de Santo Antônio da Patrulha, na última sexta-feira, ele dá a entender que parte de uma verba originária de emenda parlamentar e destinada à Saúde pode ser utilizada na realização de reforma da sede da Associação dos Caminhoneiros do município.

A entidade entregou, nesta segunda-feira, um ofício ao Ministério Público Federal e aos Tribunal de Contas do Estado (TCE) e da União (TCU) solicitando investigação do caso. “Estamos muito preocupados com essa forma de tratar a política pública como um toma lá dá cá com o dinheiro público. Não me convenci com a explicação do deputado. Precisamos saber qual a intenção dele e dos vereadores aliados na cidade”, destacou o presidente da OAB-RS, Ricardo Breier.

A Câmara Municipal e a Prefeitura de Santo Antônio da Patrulha também foram comunicadas pela Ordem. “Não há mais espaço para que os políticos façam discurso e depois digam que foram mal interpretados”, considerou Breier, em entrevista ao Esfera Pública desta segunda-feira.

Em entrevista à Rádio Guaíba, na noite desse domingo, Alceu Moreira alegou que se expressou mal. O deputado explicou que o valor, de aproximadamente R$ 240 mil, obtido via emenda parlamentar para a área da Saúde, pode vir a desafogar as contas da Prefeitura, permitindo, dessa forma, que o poder público tenha condições de realizar reformas na sede da associação, que representa os caminhoneiros no município.