Jornada de autoconhecimento em Los Territorios

Longa tem sessão comentada nesta quarta-feira

O diretor em passagem pelo País Basco. Foto: Divulgação

O longa argentino Los Territorios (2017) acompanha a jornada de Ivan Granovsky, filho de um importante jornalista argentino que após o ataque ao jornal Charlie Hebdo, sai em busca de conflitos geopolíticos ao redor do mundo. Ao mesmo tempo em que o documentário é uma busca por entrevistas jornalísticas, boas histórias e uma “cobertura de guerra”, é também uma jornada de autoconhecimento.

Interessante observar como o diretor, que também é protagonista do filme, reconhece as suas próprias “deficiências”. Ele se gaba em ter um conhecimento enciclopédico, demonstrado ao saber as capitais de todos os países do globo, tais como Ilhas Marshall e Tuvalu, mas conduz uma entrevista com fragilidade irritante. Ivan reconhece que fez cinema por achar mais fácil do que dedicar-se a qualquer outra carreira.

Ele mesmo fala na futilidade, em certa medida, de ser um hipster sem “uma definição para a vida” e da propensão por sempre se interessar afetivamente por todas as mulheres que encontra em suas andanças pelo mundo. Uma certa dose de humor acompanha essas avaliações.

Outro aspecto importante são as viagens custeadas com o cartão de crédito da mãe proveniente de família tradicional argentina. Mesmo que o personagem mostre que está em uma busca de “algo”, que não sabe exatamente do que se trata, os personagens que surgem nesses lugares mostram histórias interessantes. Curiosamente, o diretor admite que poderia ter explorado melhor os encontros com líderes como os separatistas bascos. Além de filmagens realizadas na Argentina, França, Espanha, Palestina e Israel, o filme também foi rodado em São Paulo e Brasília.

Discordo da mísera nota 5 concedida ao longa no IMDB. O documentário traz uma reflexão sobre objetivos, percursos e erros que poderia ser melhor classificada pelo público em geral.

O filme teve sua estreia mundial no Festival Internacional de Cinema de Roterdã e estreia na próxima quinta-feira. Em Porto Alegre, o filme está em cartaz nas sessões das 15h e 17h no CineBancários. Nesta quarta-feira (06), a partir das 20h, acontece debate com diretor Ivan Granovsky e o produtor Michael Wahrmann na pré-estreia do longa.