Vingadores: Guerra Infinita

O terceiro filme da saga surpreende muito mais pelo desfecho do que pelo início e meio, afinal as piadinhas e as batalhas estão presentes, da mesma forma que seguimos amando o Homem de Ferro e a aparição avassaladora de Thor. (Vou tentar não dar spoilers neste texto, mas é uma tarefa difícil considerando tudo que já está rolando nas redes).

Ao mesmo tempo em que se aprofunda somente na história de Thanos, Vingadores: Guerra Infinita despeja uma enorme quantidade de personagens do universo Marvel sem contextualização. Ainda assim, mesmo para quem não é conhecedor dos filmes anteriores, vale o ingresso no cinema.

Thanos é o único personagem que pode realmente ser desvendado dentre a multidão de super-heróis  que aparecem no longa de 2h40. A escolha tem razão de ser, já que é a jornada pela conquista do poder total em troca da promessa que ele fez para a entidade Morte: dizimar metade da população mundial para estabelecer o equilíbrio novamente.

O filme supera os demais, não pelos efeitos especiais, barulho de explosões ou excesso de personagens. Nesse quesito, considerando a força que o vilão Thanos ganha, ver a profusão de super-heróis faz todo o sentido. Claro, não quer dizer que o super vilão vá ser eliminado.

A história tem ainda um momento chave de possível redenção de Thanos, quando ele é instado a escolher entre obter a Joia da Alma e entregar uma alma: essa alma só pode ser uma que tenha relevância para ele. Quem leu os quadrinhos já sabe quem é a única criatura que pode fazê-lo chorar pelo sacrifício. Thanos é um vilão vigoroso, brutal, ao mesmo tempo em que é triste. Afinal de contas, quem ou o quê resta para ele além do poder que a manopla com as seis joias lhe dá?

Em um dos momentos altos de enfrentamento no filme, com um toque feminista, a Viúva Negra diz que ela, uma guerreira de Wakanda, não está só quando é atacada. Mulheres entenderão a importância dessa cena.

As resoluções do filme levam a crer que tudo pode mudar, seja por uma viagem no tempo, seja por mortes não definitivas. Não posso ir adiante sem entregar trechos do filme, porém, Vingadores 4 já está em produção, o que nos indica que muito do que surpreende no final dessa trama pode ser modificado completamente. Além disso, ao recordar que há sequências planejadas de Homem-Aranha: De Volta ao Lar e o terceiro Guardiões da Galáxia, além de Pantera Negra 2 ou o solo da Viúva Negra, entre outros, já é possível entender o que estou dizendo.

P.S. Ao assistir esse filme, não há qualquer constrangimento em levar uma pipoca gigante. O barulho do longa abafa!