Desocupação aumenta em 2018 e mais de 13,7 milhões estão sem emprego, aponta IBGE

Taxa de desocupação subiu para 13,1% no primeiro trimestre do ano

Falta emprego para 27,7 milhões de brasileiros. Foto: Vinicius Roratto / CP Memória

Apesar de especialistas apontarem a melhora da economia brasileira, a taxa de desocupação subiu para 13,1% no primeiro trimestre do ano. O aumento é de 1,3%, se comparado ao último trimestre de 2017 (11,8%), segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), que divulgou os dados nesta sexta-feira.

A Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua) aponta ainda que o Brasil tem 13,7 milhões de desocupados – que representa 6,5% da população.  Em março de 2017, o desemprego havia sido de 13,7% – se comparado ao mesmo mês de 2018, a taxa caiu 0,6% em um ano. Já no primeiro trimestre do ano anterior havia 14,2 milhões de desempregados no País.

O nível de ocupação também caiu no primeiro trimestre do ano. São 1,5 milhão de pessoas a menos no mercado de trabalho se comparado ao último trimestre de 2017.

A renda média real do trabalhador foi de R$ 2.169 nos três primeiros meses do ano. O resultado representa uma estabilidade (0,0%) em relação ao mesmo período do ano anterior. A massa de renda real habitual paga aos ocupados somou R$ 191,5 bilhões no trimestre até março, alta de 1,8% na comparação com igual período do ano anterior, revelou o IBGE.