Capital firma convênio para manutenção da orla do Guaíba

A Prefeitura de Porto Alegre firmou, nesta terça-feira, um acordo internacional com o Escritório das Nações Unidas de Serviços para Projetos (UNOPS) e a Agência Brasileira de Cooperação com o objetivo de buscar alternativas para a operação e manutenção da orla do Guaíba. A proposta envolve a análise da primeira fase da revitalização, a ser entregue em junho, e também as futuras fases dois e três do projeto.
A parceria vai durar 15 meses, prevendo capacitação do setor técnico da Prefeitura. Conforme a diretora-geral da UNOPS no Brasil, Claudia Valenzuela, a meta é ensinar a Prefeitura a tornar a busca por investidores privados mais atraente, além de gerir as parcerias público-privadas (PPPs) e concessões. “A proposta é estimular que os investidores tenham interesse. Muitas vezes os projetos das Prefeituras são muito frágeis, a ideia é modificar esse cenário. Esse projeto (da orla) é excelente”.
A primeira fase da revitalização da obra deve ser entregue em junho após a colocação do piso podotátil, perceptível para pessoas com deficiência visual. O pregão para a concessão dos bares e restaurante no trecho já teve vencedores definidos, em fase de entrega de documentação. Os concessionários poderão atuar por 36 meses prorrogáveis no local.
Os valores para elaboração do projeto de revitalização do trecho 3 estão previstos no financiamento tomado junto ao Banco de Desenvolvimento da América Latina (CAF). Porém, para a tomada de novos empréstimos internacionais para a fase 2, não há previsão orçamentária. Segundo o prefeito Nelson Marchezan Jr, novos investimentos só serão possíveis se os projetos de contenção de gastos encaminhados à Câmara, assim como os serão enviados, em maio, forem aprovados pelos vereadores.