Órgãos federais próximos ao TRF4 devem fechar durante julgamento de Lula

Os órgãos federais localizados no bairro Praia de Belas, próximos do Tribunal Regional Federal (TRF4), devem estar fechados no dia 24, quando a 8ª Turma da Corte julga o recurso do ex-presidente Lula. A solicitação, que vale também para a Câmara de Vereadores de Porto Alegre, partiu do secretário da Segurança Pública, Cezar Schirmer, por precaução.
A expectativa é que o atendimento ao público externo e os servidores sejam liberados das superintendências dos Ministérios da Fazenda e Agricultura, da Receita Federal, Incra e IBGE. O pedido da Secretaria da Segurança chegou ainda na semana passada, e é extensivo à terça-feira (23), mas ainda não houve uma liberação através de portaria via Brasília. Já a Câmara confirmou que os servidores devem ser liberados já na tarde de terça.
Além disso, a churrascaria Galpão Crioulo, que fica dentro do Parque da Harmonia, vai estar fechada. Também houve pedido nesse sentido por parte da Segurança. A expectativa é que não haja acampamento de apoiadores do ex-presidente no parque devido à ordem judicial que impede essa possibilidade. Ainda assim, a segurança vai ser reforçada no entorno do TRF4 e do Harmonia.
A direção do Foro da Seção Judiciária do Rio Grande do Sul e do TRF4 informaram que os prazos processuais e as intimações nos processos físicos e eletrônicos em trâmite na Subseção Judiciária de Porto Alegre estarão suspensos nos dias 23 e 24 de janeiro. No dia que antecede o julgamento, o expediente vai ser somente interno nas áreas judiciária e administrativa da subseção de Porto Alegre. No dia 24, os funcionários não devem trabalhar, exceto os diretamente ligados à sessão da 8ª Turma.
Policiais militares alocados em Santa Maria e Passo Fundo e parte dos deslocados para o Litoral estão sendo convocados para atuar na operação. O secretário Schirmer não informou quantos homens serão destacados para o evento. Também serão realizadas mudanças no trânsito da região.