IPTU antecipado supera 2017, mas rende R$ 20 milhões abaixo do esperado na Capital

O pagamento antecipado do IPTU e da Taxa de Coleta de Lixo (TCL) de Porto Alegre ficou R$ 20 milhões abaixo da expectativa de arrecadação. O desconto de 10% sobre o imposto, concedido até ontem, resultou em R$ 357,1 milhões. A Secretaria da Fazenda previa o ingresso de R$ 377 milhões nessa etapa de pagamento do tributo.
Ainda assim, o montante arrecadado representa acréscimo de 31,29 % ao apurado no mesmo período de 2017 (R$ 272,03 milhões). Segundo a Fazenda, 47,28% dos contribuintes aproveitaram o desconto. A partir de hoje, até 8 de março, os contribuintes podem quitar o valor em cota única, sem desconto. As guias já podem ser acessadas no site www.portoalegre.rs.gov.br/iptu2018.
No caso dos contribuintes que aderirem ao parcelamento, as guias começarão a ser entregues nas residências a partir da segunda quinzena de fevereiro. O primeiro vencimento é em 8 de março. Até o fim do ano, a expectativa é arrecadar R$ 619 milhões com o imposto. Conforme a Prefeitura, do total dos valores arrecadados do IPTU, pelo menos 25% são destinados à educação e 15% aplicados em saúde, conforme a Constituição, e o restante é utilizado em serviços prestados pela Prefeitura à população.
Na prática, a antecipação do IPTU garantiu o pagamento dos salários do funcionalismo em dia depois de seis meses de parcelamento. O dinheiro arrecadado com o tributo, no entanto, não bastou para o pagamento do 13º salários dos servidores, que exigiu operações de financiamento bancário.